Pagamento de boletos acima de R$ 2.000 no Banco do Brasil

O Banco do Brasil não recebe mais boletos acima de R$ 2.000,00 pagos em “dinheiro vivo” na sua rede de agências desde o  início de 2018.

A restrição é somente para pagamentos feito em “dinheiro vivo”, ou seja, você pode pagar boletos acima de R$ 2.000,00:

  • usando cheques do Banco do Brasil da própria agência (que não estejam cruzados);
  • sacando dinheiro da sua conta.

O limite de R$ 2.000,00 é por boleto ou conjunto de boletos?

O valor de R$ 2.000,00 é o valor máximo para um boleto. Por exemplo, se for pagar vários boletos que são abaixo de R$ 2.000,00 e somarem R$ 15.000,00, aí pode ser pago em “dinheiro vivo”.

E agora, como fazer?

Caso o cliente seja correntista deve depositar o dinheiro em conta corrente e em seguida sacar. Caso o cliente não seja correntista, o pagamento não poderá ser feito.

Há exceções?

Sim. São eles:

  • boletos referentes a impostos poderão ser pagos em dinheiro;
  • boleto não registrado, vencido e emitido pelo BB, pode ser pago em dinheiro no BB. Mas isso vale somente até setembro de 2018 quando boletos sem registro não serão mais aceitos.

Como faz um motoboy para pagar boletos no BB sendo que não tem acesso à conta?

Nesse caso, o ideal é o motoboy levar um cheque da empresa para a qual está efetuando os pagamentos, liquidar o cheque na hora e pagar as contas. Assim o dinheiro sairá da conta da empresa, o que não configura o “dinheiro vivo”.

Por que essa nova regra?

O objetivo é a prevenção e combate a lavagem de dinheiro.

Vale somente para o Banco do Brasil ou para todos os bancos?

Como essa não é uma regra do Banco Central, por enquanto apenas o Banco do Brasil está trabalhando com essa regra. Não se sabe, mas pode ser um teste para então passar a ser adotada por todos os bancos.

Atenção antes de comentar

  • Verifique se a sua pergunta já foi feita por outro visitante. Não responderei perguntas duplicadas.
  • O prazo médio de resposta é de 7 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *