Previdência Privada: É uma boa opção para aposentadoria?

Quando o assunto é INSS, todos lembramos da importância de se preparar para uma aposentadoria tranquila em termos financeiros. O INSS é a chamada previdência pública, e a previdência privada são aquelas que os banco oferecem para complementar a renda do INSS. Quem nunca escutou alguém reclamando que se aposentou com tantos salários e que agora ganha bem menos!? Trabalhadores bancários sabem como isso é comum quando pagam os(as) aposentados(as) todo o mês, é aquela reclamação! Para você não precisar passar por isso, então leia esse post e descubra por que é importante fazer uma previdência privada o quanto antes!

Se você quer saber se a Previdência Privada é uma boa opção para investimento, leia: “Vale a pena fazer investimento em Previdência Privada?”.

previdência privada

Previdência Pública x Previdência Privada

Vou tentar explicar de uma forma bastante prática qual a diferença entre esses dois tipos de previdência no Brasil.

Previdência Pública: É a aposentadoria do INSS, ou seja, você trabalha a vida toda como funcionário, autônomo, etc, e após contribuir por um tempo determinado, tem direito de se aposentar e receber pelo resto da vida um salário mínimo por mês ou um salário mensal proporcional às suas contribuições (caso suas contribuições sejam sobre um salário maior que o mínimo).

Previdência Privada: Também é conhecida como complementar, e a ideia é justamente complementar o salário que você vai receber do INSS, ou seja, você receberá seu salário do INSS e mais um valor “xis” da Previdência Complementar. É opção de cada cidadão fazer um plano desse ou não, e o valor que você vai receber depende se quanto você acumulou. Existem 2 tipos:

  • Aberta: São planos comercializados por bancos e seguradoras, e qualquer pessoa pode contratá-los.
  • Fechada: São planos de empresas exclusivos para seus funcionários, não podem ser adquiridos por pessoas de fora daquela empresa.

Um pouco da história da Previdência Privada no Brasil

A Previdência Privada foi regulamentada no Brasil em 1977, através da Lei 6.435, mas o crescimento das aplicações em planos de Previdência Privada se acentuou a partir da década de 90 com o Plano Real e a estabilidade monetária.

Hoje em dia tem se falado muito sobre problemas de déficits no INSS, sobre o fator previdenciário que reduz em muito o salário de aposentadoria, e se especula muito sobre o futuro, como por exemplo, qual será a idade mínima exigida para se aposentar daqui a 10 ou 20 anos, uma vez que a expectativa de vida está cada vez mais alta.

Não entrarei na questão sobre as especulações quanto ao futuro do INSS, mas o que é importante nessa questão é: Programe-se, guarde dinheiro, tenha outras fontes de renda, pois pode ser um perigo contar somente com o INSS.

Previdência Privada: É uma boa opção para aposentadoria?

Agora que já fiz uma breve introdução sobre Previdência, quero deixar mais uma vez bem clara a importância de você se programar para a aposentadoria. Até aí tudo entendido, certo!? Agora a questão é: a previdência privada é uma boa opção para aposentadoria?

Sim, sem dúvidas! Por quais motivos ela é muito boa para fins de aposentadoria?

  • Você paga a Previdência Privada todo mês, então é como uma conta de água ou luz, você incorpora esse gasto no orçamento mensal.
  • Se você é uma pessoa que não consegue guardar dinheiro de forma alguma, então a Previdência Privada é perfeita para você. Pague todo o mês, ao se aposentar vai ficar feliz por ter uma reserva financeira!
  • Se você é autônomo ou empresário, a previdência privada vai complementar bem a sua renda na aposentadoria. Muitas pessoas pagam INSS sobre o salário mínimo mas ganham muito mais, assim como tem pessoas que pagam sobre o teto (hoje em cerca de R$ 5.000) mas ganham mais e pelo INSS ficarão limitadas ao teto da aposentadoria.
  • Se você é trabalhador informal, o ideal é formalizar no INSS pois além de aposentadoria conta com outros auxílios como a licença saúde, mas pode também optar só pela previdência privada como renda no futuro.

Dúvidas frequentes

Já ouvi falar que a Previdência Privada cobra um monte de taxas. Mesmo assim vale a pena para reserva para aposentadoria?

Sim, vale. Custos existem em todo e qualquer produto/serviço. Se você é super hiper mega disciplinado(a) e entende de investimentos financeiros, vão ter outras alternativas interessantes. Caso contrário, não se atucane com esses custos, o fato de ter uma reserva na aposentadoria vai valer a pena.

Apenas para conhecimento, descrevo aqui que taxas são essas:

  • Taxa de administração.
  • Taxa de carregamento antecipada: é o custo quando você faz uma contribuição. Cada plano tem uma taxa diferente. Por exemplo, um determinado plano a taxa é 10%, a cada aplicação mensal de R$ 100,00, na verdade seu saldo estará aumentando em R$ 90,00 e R$ 10,00 vai para a instituição.
  • Taxa de carregamento postecipada: essa taxa chega a 0% após o período mínimo em que você terá de manter o dinheiro aplicado, mas se você resgatar o dinheiro (parcial ou total) antes desse prazo, terá que pagar a taxa postecipada. Por exemplo, em um determinado plano a taxa é 5% se você resgatar até 2 anos da aplicação, sendo assim, resgate R$ 100,00 e pagará R$ 5,00 à instituição, mas se a taxa zera após 3 anos de aplicação, então você estará isento da taxa postecipada para resgates após 3 anos. Verifique os prazos do plano antes de aplicar. Como aqui o assunto é se aposentar, não se preocupe com essa taxa pois você vai participar do plano por anos.
  • Pecúlio: É um seguro de vida, o seu plano poderá ter ou não, verifique, pois é mais um custo.
  • Outras coberturas/custos: Um exemplo é a cobertura de pensão. Verifique cobranças de outras coberturas que acabam diminuindo sua reserva de dinheiro acumulado. Às vezes são obrigatórias ou não.
  • Imposto de Renda.

Taxas de administração, taxa de carregamento antecipada e taxa de carregamento postecipada tendem a diminuir quanto maior for a aplicação mensal, ou quanto mais saldo acumulado já tiver feito ao longo do tempo (vai variando).

Seguro de vida: Cuidado pois é reajustado conforme vai ficando mais velho, a ponto de custar muito caro. Verifique a possibilidade de excluir, e se quiser um seguro de vida faça por fora. Se não for possível excluir, quando tiver lá pelos 45 verifique quanto estará custando por mês.

Com que idade começar a contribuir para uma Previdência Privada?

O quanto antes possível. Sugiro lá pelos 20 ou 30 anos. A lógica é a seguinte:

  • o quanto antes começar, antes pode sair, caso queira se aposentar bem cedo;
  • a reserva financeira será maior por ter guardado por mais anos;
  • pode guardar menos valor por mês;
  • o valor do seguro de vida é baixo: como já falei antes, cuide e monitore o custo do seguro de vida ao longo dos anos. Já vi contribuição de R$ 100,00 por mês pagar R$ 50,00 só de seguro de vida, depende muito da idade. Às vezes não tem como começar um plano de previdência sem o seguro, mas dá para excluir mais para frente.

Tenho 40 anos, vale a pena fazer a previdência privada?

Depende.

  • Verifique o custo do seguro de vida por mês (se for muito alto e não for possível excluí-lo, pode não valer a pena)
  • Entre em um plano de previdência pensando em ficar pelo menos 10 anos. Muitos planos cobram a taxa postecipada (descrita acima) que acaba diminuindo a sua reserva financeira se você sacar em prazo menor.

Quanto vou receber da Previdência Privada?

Você recebe aquilo que acumulou (é totalmente diferente do INSS, não existe mínimo ou máximo). Assim, se contribuiu mais por mês e por mais anos, vai receber mais.

Exemplo: Você entrou na Previdência com 30 anos, e decidiu que quer se aposentar na Previdência Privada com 50 anos. No momento da contratação do plano, o atendente vai te dizer, baseado no seu pagamento mensal, quanto será mais ou menos que vai passar a receber por mês quando completar 50 anos. Se achar pouco, pode optar por aumentar a contribuição mensal, ou se aposentar mais tarde, com 60 anos por exemplo.

Só posso receber a Previdência Privada quando me aposentar no INSS também?

Não. Você é quem decide quando quer começar a receber na Previdência Privada. São coisas totalmente independentes.

Quais são as formas de recebimento da Previdência Privada quando quiser me aposentar?

Existem várias formas, algumas são:

  • Pagamento mensal e vitalício: no ano que optou se aposentar, você passa a receber um valor mensal pelo resto da vida. Em caso de falecimento, ele encerra (observar que alguns planos preveem pensão).
  • Resgate único do valor. A previdência privada nada mais é do que um dinheiro guardado. Você pode optar por sacar ele todo e encerra-se, assim, o plano.
  • Resgate por tempo determinado: pode optar por receber uma renda por mês durante 5 ou 10 ou 15 anos, por exemplo. Aqui, em geral a vantagem é que se o titular falece o saldo fica para herdeiros, coisa que não acontece no pagamento mensal e vitalício.

Previdência Privada conta com FGC?

Planos de Previdência Privada não contam com a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o que significa que se a instituição onde você tem o seu plano de Previdência Privada quebrar, você perde o seu dinheiro. Portanto contrate planos de Previdência Privada em uma instituição sólida.

Ficou alguma dúvida? Esse é um assunto complexo e extenso, mas importantíssimo, portanto, ficou alguma dúvida ou sugestão, escreva nos comentários abaixo! Continue me acompanhando no facebook! Até a próxima!

5 comments

  1. fui ao banco abrir uma conta e eles abriram e colocaram o meu dinheiro que depositei em nome de outa conta outra pessoa como devo agir estou passando necessidades sou deficiente quero meu dinheiro de volta $ 1450.00 reais os bancos em greve mandaram o cartao mas kd meu dinheiro esta depositado no nome de outra cliente posso processa-ço

  2. Boa tarde,
    O banco vem devolvendo meus cheques alegando divergência de assinatura, porém não fazem nenhum contato comigo antes de devolver. Eles podem realmente devolver sem me consultar? (Eles possuem todos os meus contatos atualizados). A assinatura é a mesma que sempre fiz, não houve divergência.

  3. Previdencia privada tem baixissima rentabilidade gracas a cobranca de elevadas taxas de carregamento e taxas administrativas absurdamente altas.

Atenção antes de comentar

  • Verifique se a sua pergunta já foi feita por outro visitante. Não responderei perguntas duplicadas.
  • O prazo médio de resposta é de 7 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *